Exulte de alegria todos os dias

Para mim que sou dona de casa, ou executiva do lar como costumo chamar, algo que me dá satisfação é desfrutar da sensação de limpeza da minha casa depois de uma boa faxina. Sinto um prazer imenso de curtir minha casa sentada no sofá sentido ainda o cheirinho dos produtos que foram usados na limpeza. Parando para pensar tudo o que fazemos de alguma forma é com o intuito de ter prazer. Mesmo que o você não tenha um trabalho que te dê prazer, ele te possibilita satisfazer com o salário algum prazer que você tenha, não é verdade?! Se fazemos comida é para ter o prazer de comer, se estudamos é para ter o prazer do conhecimento e de uma boa qualificação. A nossa sociedade é hedonista e vive em busca de prazer e satisfação. Basta olharmos os anúncios de produtos que todos eles prometem prazer e satisfação.
Essa busca não é de hoje, temos na Bíblia o exemplo do rei Salomão que de tudo o que seus olhos e seu corpo desejaram ele não  lhes negou nada (Ec 2:10). E antes de tudo quero lhe dizer que não há nada de errado em ter prazer e satisfação. Deus se alegra em satisfazer desejos do nosso coração quando estes o agradam. O nosso erro está quando depositamos nossa alegria, prazer e satisfação somente nessas coisas, na expectativa que por meio delas tenhamos plenitude. E é aí que nossos relacionamentos desandam, pois depositamos expectativas que eles não são capazes de suprir. É quando nos entregamos exaustivamente ao trabalho em busca de sucesso, de dinheiro, na expectativa que isso sacie nossa alma e resolva nossos problemas. A realidade  é que pessoas nos decepcionam, emprego se perde, dinheiro acaba, sucesso também. E pra ser realista até nossos filhos não são perfeitos como muitas vezes idealizamos.
Se observarmos atentamente a Palavra de Deus veremos que o prazer  a alegria e a satisfação que o Senhor nos mostra como verdadeira não é nada do que mencionei acima, ou do que a sociedade diz que é. Lemos que bem aventurado, feliz,  é quem não anda no conselho dos ímpios e tem seu prazer na lei do Senhor (Sl1), quem é humilde (Mt 5:3), se refugia no Senhor (SL 34:8), quem confia plenamente no Senhor (Sl 84:12) e etc.
O salmo 90, no versículo 14 diz o seguinte : “Sacia-nos, desde o romper da aurora, com teu amor infinito, e exultaremos de alegria, todos os nossos dias.” KJV
O salmista diz ao Senhor que, estando satisfeito, saciado do amor leal dEle, ele exultará de alegria todos os dias. Saciedade é fácil de entender quando imaginamos que fizemos uma refeição tão farta que não conseguimos comer mais nada, mesmo que seja o chocolate ou sobremesa que tanto amamos,  estamos saciados, cheios! Essa expressão “amor leal” , em outras versões benignidade, ou misericórdia, mas no original hebraico é hesed. Hesed pode ser traduzida como benignidade, amor, graça, misericórdia, fidelidade, bondade..” e só ler as definições dela no Dicionário Vine (quem se interessar ver misericórdia na pág 183 a185) podemos ver que não se trata apenas de um amor sentimental, mas é estarmos cheios das qualidades de Deus, da essência de Deus, do próprio Espírito de Deus.
Através do amor leal somos salvos (Salmo 6:4), somos amparados (Salmo 94:18), somos ouvidos (Salmo 119:149), temos vida (Salmo 119:149), somos atraídos (Jr 31:3), temos misericórdia (Salmo 106:45).
Se a cada manhã nós enchermos, nos saciarmos, nos satisfazermos com o amor do Senhor, com sua benignidade, com sua fidelidade, misericórdia, com sua graça, com o Seu Espírito, não teremos espaço para buscar prazer e satisfação em nenhuma outra coisa. Não haverá espaço para o orgulho, para a inveja, para a impaciência, para a auto piedade, para o medo, para a incredulidade, para qualquer desejo ou sentimento pecaminoso que nos sobrevenha ao longo do nosso dia. Afinal, a origem de toda nossa insatisfação está no pecado que nos afasta de Deus, que tira Deus do centro da nossa vida e que nos faz erguer ídolos falsos na expectativa que eles nos satisfaçam.
Sacia-nos Senhor de Ti, a cada manhã, para que exultaremos de alegria todos os dias!!!!


Em Cristo, Carla Juliana Melo

Ela fala com doçura

Faço parte de um grupo,onde fazemos estudos e ilustrações bíblicas.
O que me marcou nesse grupo é a forma como a Karina com delicadeza e doçura nos ensina, encoraja, exorta.

No Cafezinho da Tarde, aprendemos com doçura!
E é exatamente assim que o Senhor deseja que eu e você como mulheres cristãs sejamos.
Doces, mas sem nos tirar a responsabilidade de exortar os da nossa casa.
A mulher de Deus ela é doce no tratar com seu esposo.
Ela é doce no tratar com seus filhos.
Ela doce no tratar a todos.

Essa foi minha segunda ilustração no grupo:

E exatamente hoje vi uma postagem assim: "se você comesse de suas palavras: seria alimentado ou envenenado?"
Sabemos que o mel precisa ser em dose certa, senão pode causar malefícios em nossa saúde.
Porém a mulher sábia ela exala mel nas palavras.
Quantas vezes temos tanta facilidade em adoçar a vida dos de fora, e esquecemos os da nossa própria casa?



  • Abre a boca com sabedoria, e sua língua sabe ensinar com bondade e paciência. (Biblia King James)
  • Fala com sabedoria e ensina com amor. (NVI)

Deixe a essência que está dentro de você aflorar e tocar o seu próximo.

É para a glória de Deus ?!

É para a glória de Deus ?!

Carla Melo

Esses dias me deparei com a postagem da Léia no Instagram do Mulheres de Alma Curada em busca de parcerias para seu blog. Muitas mulheres responderam a sua postagem e eu fui uma delas. Eu respondi, “eu gosto de escrever”. Sim, eu gosto de escrever. Antes de casar e ter filhos, na época em que não tinha rede sociais, blogs e a internet era discada , eu escrevia e dizia que gostaria de ser escritora. Mas desse tempo pra cá muita coisa mudou. Continuo gostando de escrever, mas não me dediquei mais. Vi nesse convite uma oportunidade de por em prática algo que a tempo quis fazer.
Combinei que mandaria um texto pata ela analisar. E comecei a pensar sobre o que escrever, quando de repente, uma pergunta surge em minha mente: 
“Carla, por que você quer escrever?!” 
A resposta que dei na postagem do Instagram não é suficiente, “eu gosto de escrever”. Eu gosto de café e isso em si não é suficiente para me tornar um barista. Gostar de fazer algo não é a motivação certa para fazer tal coisa. Lá em Efésios , Paulo fala que anteriormente nós também vivíamos buscando satisfazer os desejos da nossa carne (Ef 2:3) pois, fazíamos o que gostávamos.
Outra resposta satisfatória poderia ser: eu tenho algo a dizer. Na verdade nós mulheres sempre temos algo a dizer a respeito de tudo, gostamos de expressar nossas opiniões e muitas vezes  dar a última palavra não é verdade?! Mas um alerta constante na Palavra é a respeito das nossas palavras, do nosso falar, de sermos sábios em usar nossas palavras pois a língua têm poder sobre a vida e sobre a morte (PV 18:21), com nossas palavras podemos edificar e destruir. No nosso muito falar muitas vezes pecamos!

Eu poderia pensar em outras razões para dizer o porquê de querer escrever, mas somente uma resposta é correta: “Assim, seja comendo, seja bebendo, seja fazendo qualquer outra coisa, fazei tudo para a glória de Deus.” (1Co 10:31) Eu posso ser uma hábil escritora, ter muito a dizer e comentar a respeito da vida cristã, mas isso não basta se a motivação em meu coração para isso não for para a glória de Deus!
Esse versículo tão simples e tão conhecido é a resposta que deve nortear o que devemos ou não  fazer e a maneira correta de fazê-lo. Porque as vezes precisamos fazer algo que não queremos fazer mas é preciso e  a nossa conduta deve ser fazer para a glória  de Deus. Em nosso dia a dia, muitas coisas são feitas no modo automático, fazemos sem nem pensar, inclusive nosso momento devocional feito diariamente, corre o risco de ser feito assim, de maneira mecânica. Mas como cristãs toda nossa vida é um ato contínuo de adoração ao Senhor e mais importante do que fazer ou não fazer é a motivação do nosso coração.


Desafio você a ponderar qual a motivação que há em teu coração para você fazer os teus afazeres diários e a alinhar essas motivações a Palavra de Deus que nos ensina que tudo o que fizermos, seja algo simples ou grandioso, façamos com o propósito de glorificar a Deus em nossas vidas. 

Você se conhece?



No início deste mês participei do Seminário de Aconselhamento ministrado pela Dra Ilma Cunha. Apesar de já ter participado outros anos (2015,2016) o seminário deste ano, me surpreendeu e trouxe uma temática muito íntima por assim dizer... Se você não está bem, emocionalmente saudável, se você não se conhece ... como você vai ajudar outros?                      
Será que nos conhecemos realmente? nossos gostos, preferências, objetivos, qualidades, defeitos, sonhos, limites, missão, propósito. A Dra Ilma nos levou a refletir sobre o nosso propósito de vida e o legado que desejamos deixar, ou seja, como eu desejo ser lembrado ? Como administradora por formação, me lembrei que quando estudamos o processo de estruturação de uma empresa e montamos o plano de negócios, nos esbarramos no primeiro ponto... QUAL A MISSÃO desta empresa? A missão de uma empresa pode ser definida como a razão pela qual ela existe, o motivo pelo qual ela foi concebida e projetada. A missão de uma organização é definida por SEU FUNDADOR  e são essas definições que DIRECIONAM o planejamento e o futuro da empresa. Saindo do mundo corporativo e voltando as questões existenciais... você já parou para pensar Qual é a sua missão? Qual seu propósito de vida? Qual a razão pela qual você existe? o motivo pelo qual você foi concebida ( ahhh eu nasci por acidente... meus pais nem estavam planejando... NÃO ! você não nasceu por acidente ! Você foi idealizada por seu FUNDADOR e possui uma missão importante a ser realizada !) Se você neste momento está perdida, busque em seu FUNDADOR a DIREÇÃO que você precisa! Todas nós precisamos encontrar a nossa missão, desconhecer o nosso propósito de vida é o mesmo que não conhecer a si mesmo. É como andar perdido sem uma direção ou andar em círculos, sem saber ao certo quem é, e nunca sentir-se satisfeito o suficiente com nada. O propósito é a razão da sua existência, é a força interna que te move em direção a realizar seus sonhos!  Deixo como dica para minhas amigas e irmãs, o exercício que a Dra. Ilma nos passou nos dias de seminário. Escreva a sua missão através de um acróstico com seu nome. Anote o que você gosta de fazer, o que te deixa feliz! Suas qualidades, ações que você nota que possui habilidade para realizar e principalmente DEIXE FLUIR, escreva, sem cesura, sem autocritica, não existe certo ou errado nesse exercício, escreva o que vier em sua mente e depois organize suas ideias no acróstico. Eu postei aqui a minha para te inspirar! 


Texto da Carol do ig @entreamigaseirmas

Resenha: Inveja, o inimigo interior

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Quando dando uma olhada no instagram das editoras, me deparei com este título e de cara procurei a @bvbooks para uma parceria na divulgação. Aliás esta é a segunda vez.

Bob Sorge começa o livro dizendo que é um problema mais comum que ninguém tem. É hora de parar de achar que a inveja é um problema de outras pessoas, quando na verdade é um problema nosso.
Eu bem sei disso, quem conhece meu testemunho sabe o quanto fui invejosa. Mas não me considero imune a ela. Ela é como uma erva daninha.

Sempre que sentimos dor e mágoa por causa do sucesso de outra pessoa, a inveja nos tem em suas garras fatalmente diabólicas.
Em lugar de invejar o que Deus deu ao ouro, sejamos gratos por estarmos no mesmo time. Ao invés de competir e invejarmos uns aos outros vamos celebrar o que o céu depositou uns nos outros.

Se formos admitir, todos nós nos encontramos em uma crise variada de identidades. É por esta razão que existe tanta inveja em todos os lugares. A inveja não pode encontrar lugar no coração do santo que tem absoluta certeza da sua identidade no amor de Deus.

Imagem relacionada

















Traumas em fonte de bençãos.

Resultado de imagem para traumas em benção

Uma das características que me fascina em Deus é a capacidade de transformar a maldição em benção.
Como algo maligno pode se transformar em algo que coopera para o bem? É muito difícil compreender esta verdade no meio da dor.
Neste momento seremos bem aventurados se tivermos semeado bons e sinceros relacionamentos.  Porque seremos salvos pelas oração dos que nos amam.
Deus transforma, sim, o pranto em riso, as trevas em luz, a adversidade em oportunidade e a tribulação em peso de glória.
Tragédias podem se tornar graduações poderosíssimas, se tivermos humildade para deixar que a dor nos ensine. E a determinação de buscar a cura das nossas emoções em Deus.
E exatamente nas áreas onde fomos destruídos, envergonhados e humilhados seremos restaurados para a glória de Deus.

Ele não se esqueceu de você.
Claro que você pode suportar. Parece impossível, eu sei. Realmente não é fácil.
Dar graças ao Senhor é resistir as reclamações, e à vontade de desistir, e se render ao agradecimento pelo tudo e pelo nada, pelo agora e depois.
"Aleluia! Deem graças ao Senhor porque ele é bom;o seu amor dura para sempre." Salmos 106:1
E principalmente pelo ontem que não volta nunca mais! louvado seja o Senhor que conta todos os nossos dias, seja a Ele o sacrifício de nossas vontades, com a certeza de que o gozo permanente dispensado ao que obedece supera e muito odo e qualquer sacrifício.

Trecho do livro Milagres Invisíveis de Bianca Toledo

A palavra de Deus dentro de você

A palavra de Deus dentro de você.
Léia Silva
Você certamente já leu uma passagem da bíblia e ao término não fazer a mínima ideia do que acabou de ler.
Há uma maneira que pode ajudar a fazer com que a palavra entre dentro de você.
Porém, quero ressaltar que essas dicas não fazem o papel do Espírito Santo enquanto lemos a palavra.Ao pegarmos a bíblia para ler, precisamos orar pedindo ajuda ao próprio escritor a nos ajudar a entendê-la.
Essas dicas abaixo eu sempre uso em meus devocionais:
Escreva em sua bíblia (este é o método que mais gosto). Escrevo palavras chaves
Faça estas perguntas: "o que esta passagem me ensina sobre Deus?" "sobre Jesus?" "sobre o homem?" "há alguma promessa?" "há uma ordem a ser obedecida?" "há pecados a serem evitados?"
Aplique o que leu ao seu dia a dia.
Ao passar dos dias, meses e anos você verá que a palavra estará cada vez mais dentro de você. Realmente a terá como um tesouro.
Memorizar não basta, é necessário vivê-la.
Para memorizar e marcar em sua bíblia:
Guardei a tua palavra no meu coração para não pecar contra ti. Salmos 119:11

Quatro níveis de comunhão

Quais os níveis de comunhão que existe?

Nível de Comunhão: Agrupamento (Exercia com várias pessoas, vários discípulos)
Nível de Comunhão: Discipulado (Exercia com 12 pessoas)
Nível de Comunhão: Intimidade (exercia com 03 pessoas)
Nível de Comunhão: Afinidade (exercia com 01 pessoa)

Em que nível de comunhão que estou com Jesus?
Em que nível de comunhão estamos vivendo na igreja?
Em que nível de comunhão estou vivendo com minha família?
Em que nível de comunhão eu convivo com as pessoas não convertidas?

Os Quatro Níveis de Comunhão
1º – Nível de Comunhão: Agrupamento (Multidão)
 Características Básicas das Pessoas que Vivem Nesse Nível.
a) Servida
Mateus 14:19 – E, tendo mandado que a multidão se assentasse sobre a erva, tomou os cinco pães e os dois peixes, e, erguendo os olhos ao céu, os abençoou, e, partindo os pães, deu-os aos discípulos, e os discípulos à multidão.
 Eram mais de 5 mil pessoas; Jesus os conhecia por nome? Além da fome e curar os enfermos o que Jesus sabia mais deles?

 Jesus não os conhecia nem por nome;
 Nesse nível de comunhão (multidão) as pessoas gostam de serem servidas;
b) Passiva (ministério passivo)
Mateus 15:31 – De tal sorte, que a multidão se maravilhou vendo os mudos a falar, os aleijados sãos, os coxos a andar, e os cegos a ver; e glorificava o Deus de Israel.
 A Multidão Participa Passivamente do Ministério de Jesus;
 Não estão preparados para ministrar;
 Estão contentes em ver o agir de Deus, através da vida de outras pessoas, mas da dela mesma, não.
 Características Básicas das Pessoas que Vivem Nesse Nível.

c) Temporária (transitório-provisório)
Mateus 14:22 – E logo ordenou Jesus que os seus discípulos entrassem no barco, e fossem adiante para o outro lado, enquanto despedia a multidão.
 Esse tipo de comunhão tem dia e hora pra acabar;
 Pessoas que vivem nesse nível de comunhão tem a tendência de largar o evangelho algum dia; não se sentem útil;
 Detalhe do texto: é Jesus quem coloca os discípulos no barco e manda que eles atravessem e despede a multidão;
 Sabe o que aprendo com isso: Tem pessoas que estão na igreja há anos, que gosta serem servidas, são discípulos improdutivos;
 Características Básicas das Pessoas que Vivem Nesse Nível.

d) Farisaicas (fariseu)
Lucas 19:39 – E disseram-lhe de entre a multidão alguns dos fariseus: Mestre, repreende os teus discípulos.
 Se você vive nesse nível de comunhão, cuidado com os fariseus da nossa igreja;
 Quais as principais funções de um fariseu?
 Falar do que não sabe; Religiosidade; Falsidade;

2º Nível Comunhão: Discipulado (discipulado é o fim; discípulo é o meio)
 Definição de Discípulo: aquele que aprende de seu mestre; reproduz o ensino; exemplo: Mt 28.19,20 “Ide portanto e fazei discípulos de todas as nações… ensinando-os a aguardar tudo que vos tenho ordenado”
 Características Básicas das Pessoas que Vivem Nesse Nível.
a) Pessoas de Posição

 Atos 13.13 – De Pafos, Paulo e seus companheiros navegaram para Perge, na Panfília, João os deixou ali e voltou para Jerusalém.
 Atos 15:37-39 – 37E Barnabé aconselhava que tomassem consigo a João, chamado Marcos. 38 – Mas a Paulo parecia razoável que não tomassem consigo aquele que desde a Panfília se tinha apartado deles e não os acompanhou naquela obra. 39 – E tal contenda houve entre eles, que se apartaram um do outro. Barnabé, levando consigo a Marcos, navegou para Chipre.
 Barnabé ajudou a Paulo no inicio do seu ministério e agora Paulo discorda dele; At 9.26,27 (Pastor que quer agradar a todos)
 “Eu não sei a formula do sucesso, mas a do fracasso é querer agradar a todos”
 Características Básicas das Pessoas que Vivem Nesse Nível.
b) Pessoa Amorosa

 João 13.35 – Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.
I João 2:9 – Aquele que diz que está na luz, e odeia a seu irmão, até agora está em trevas.
 Características Básicas das Pessoas que Vivem Nesse Nível.
c) Pessoa Frutífera (não é a pessoa que vive vendendo mexerica na feira)
 João 15.8 – Nisto é glorificado meu Pai: que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos.
 Sabe qual é o fruto? Pessoas, almas.

3º Nível Comunhão: Intimidade
Características Básicas das Pessoas que Vivem Nesse Nível.
a) Pessoas que lhe Amparam
 João 18:10 – Então Simão Pedro, que tinha espada, desembainhou-a, e feriu o servo do sumo sacerdote, cortando-lhe a orelha direita. E o nome do servo era Malco.
 Há 3 anos Pedro andou com Jesus e criou intimidade;
 Mas Jesus nunca até aquele momento nunca tinha mandado Pedro parar de usar a espada;

 Intimidade # possessividade;
 Quando você mais precisa só pessoas que estão nesse nível de comunhão pode lhe socorrer;
 Características Básicas das Pessoas que Vivem Nesse Nível. – intimidade
b) Pessoas que Fazem Loucuras por Jesus
 Mateus 14:29 – E ele disse: Vem. E Pedro, descendo do barco, andou sobre as águas para ir ter com Jesus.
 Pessoas desse nível fazem loucuras por Jesus;

4º Nível Comunhão: Afinidade
 Características Básicas das Pessoas que Vivem Nesse Nível.
 João 13:23 – Ora, um de seus discípulos, aquele a quem Jesus amava, estava reclinado no seio de Jesus.
 Mantém Relação
 No nível de agrupamento: Jesus curou enfermos, aleijados, curou os cegos, os surdos….mas Jesus não tinha intimidade com as pessoas desse grupo;
 No nível de discipulado: Jesus escolheu pra si 12 homens; todos eles tiveram as mesmas oportunidades, mas nem todos eram íntimos de Jesus;
 No nível de intimidade Jesus tinha 12 discípulos, mas apenas 3 eram pessoas mais chegadas de Jesus; Jesus quando ia orar chama os três; mas desses três apenas 1 tinha afinidade com Jesus;

 Toda pessoa que tem afinidade é porque ela é intima, mas nem todas as pessoas que tem intimidade tem afinidade com Jesus;
 Judas Iscariote fazia parte dos 12, mas mesmo assim o traiu;
 Ele não manteve a relação de cumplicidade com seu mestre;
 Não avançou na comunhão;
 Afinidade significa ter analogia com alguém como se fosse seu parente com laços de sangue; A Bíblia diz que tem amigos mais chagado do que irmão (afinidade);
 Jesus mantinha relação de cumplicidade com João, entre todos os seus discípulos;
 Muitas pessoas foram amadas por Jesus;
Lazaro; Pedro; o jovem rico (Mc 10.21); os pecadores; a Igreja;
 Mas ninguém a não ser João reclinou sua cabeça no peito do SENHOR JESUS!
 Outro fato marcante que exemplifica o que é ter afinidade:

João 19:26,27 – 26 Ora Jesus, vendo ali sua mãe, e que o discípulo a quem ele amava estava presente, disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho. 27 Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa.
 Isso significa afinidade. João mantinha com Jesus afinidade tal que ELE pediu a sua Mãe que recebesse João como seu filho; e a João recebesse Maria como sua Mãe.

Que o Senhor nos abençoe.

Estudo: frutificação

Olá a todos.
Hoje vim trazer um estudo que fiz.
Desta vez será em imagens com recurso para download Aqui.

Imprima e coloque no seu caderno de estudos.





Bom estudo!

Depressão espiritual

Salmos 42

A maneira pela qual eu gostaria de nos conduzir ao Salmo 42 é dar uma visão geral, e então mostrar 6 coisas que esse homem de Deus faz na sua depressão espiritual —6 coisas que eu penso que são destinadas a moldar a forma como nós lidamos com nossos próprios tempos sombrios.  
Aqui está a visão geral. Externamente as circunstancias em que ele se encontra são opressivas. O verso 3 diz que os seus inimigos “me dizem todos os dias, 'Onde está o teu Deus?’” E o verso 10 diz a mesma coisa, só que descreve o efeito como uma ferida mortal: “Com ferida mortal em meus ossos me afrontam os meus adversários, quando todo dia me dizem: 'Onde está o teu Deus?'" e a afronta “Onde está o teu Deus?” implica que alguma coisa a mais deu errado também, ou eles não diriam, “Onde está o teu Deus?” Para eles parece que ele foi abandonado.  
A condição emocional interna do salmista é depressiva e cheia de turbulências. Nos versos 5 e 11, ele se descreve como “abatido” e “perturbado.” No verso 3 ele diz, “Minhas lágrimas têm sido meu alimento dia e noite.” Então ele está desanimado ao ponto de chorar dia e noite. No verso 7 ele diz que parece estar se afogando: “todas as tuas ondas e as tuas vagas têm passado sobre mim.”  
Lutando para ter esperança em Deus  
Em meio a tudo isso, ele está lutando pela esperança. Verso 5: “Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei pela salvação da sua face.” Verso 11: “Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, o qual é a salvação da minha face, e o meu Deus.” Ele não está se rendendo às emoções de desânimo. Ele está contra-atacando.  
Eu não posso te dizer quantas centenas de vezes nos últimos 28 anos na (igreja) Bethlehem eu tenho contra-atacado o peso do desânimo com estas mesmas palavras “Espera em Deus, John. Espera em Deus. Você irá louvá-lo novamente. Essa emoção miserável irá passar. Esse tempo irá passar. Não fique abatido. Olhe para Jesus. A luz irá nascer.” Isto era tão central para nossa maneira de pensar e de falar no início dos anos 80 que nós colocamos um imenso “Espere em Deus” na parede externa do santuário antigo e nos tornamos conhecidos na vizinhança como a igreja “Espere em Deus”.  
As circunstancias externas dele são opressivas. Sua condição emocional interna é depressiva e cheia de perturbação. Mas ele está lutando pela esperança. E a coisa realmente marcante é que no fim do salmo, ele continua lutando mas ainda não onde ele quer estar. As últimas palavras do salmo—e as últimas palavras do próximo salmo—são “Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, o qual é a salvação da minha face, e o meu Deus.” Ele nos deixa ainda lutando pela alegre experiência da esperança e da libertação da turbulência. Ele ainda não está louvando da maneira como ele queria.  
Um final amargo e doce 
Isto é um final feliz? Como quase tudo nessa vida, está misturado. Sua fé é realmente incrível, e sua luta é valorosa. Mas ele não está onde ele gostaria de estar, em esperança e paz e louvor.  
Então eu assumo que este salmo está na bíblia pelo desígnio de Deus e que se nós escutarmos atentamente, se observarmos a luta deste salmista, se nós meditarmos nesta instrução dia e noite, nossos pensamentos sobre Deus e a vida, por um lado, e nossas emoções, por outro lado, serão moldadas por Deus. E nós nos tornaremos como uma árvore que dá frutos e cujas folhas não caem quando a seca da opressão e desânimo e perturbação vem.

Como o salmista responde ao desânimo  

Então aqui estão 6 formas pelas quais o salmista responde ao desânimo e a pertubação que vieram com as afrontas dos seus inimigos. Eu os colocarei em uma ordem na qual elas devem ter acontecido, embora elas certamente tenham acontecido concorrentemente e repetidas vezes. 

1. Ele pergunta a Deus por quê?  

Primeiro, ele responde às suas circunstancias em um ponto perguntando a Deus Por quê? Verso 9: “Direi a Deus, minha rocha: Por que te esqueceste de mim? Por que ando lamentando por causa da opressão do inimigo?’” A palavra esqueceste é um exagero. E ele sabe disso. Ele havia acabado de falar no verso 8, “Contudo o SENHOR mandará a sua misericórdia de dia, e de noite a sua canção estará comigo, uma oração ao Deus da minha vida.”  

O que ele quer dizer é que, parece que Deus se esqueceu dele. Ele se sente como se Deus tivesse esquecido dele. Se Deus não se esqueceu dele, por que esses inimigos não retornaram e foram consumidos? Seria bom se todos nós fossemos tão compostos e cuidadosos na expressão dos nossos desânimos que não viéssemos nunca a falar nada impróprio. Mas não é como nós somos. No meio do tumulto das emoções, nós não somos cuidadosos com nossas palavras.  
Aqueles de nós que estavam conosco por volta de 1985 quando eu preguei sobre Jó devem se lembrar de como essa verdade veio sobre nós como igreja. Por anos mais tarde, nós iríamos nos referir às palavras de Jó 6:26 e falar sobre “palavras ao vento.” Jó fala para os seus amigos críticos, “Vocês acham que vocês podem reprovar as palavras, quando o discurso de um homem desesperado é o vento?” Em outras palavras, não vá em cima das palavras de um homem desesperado. Desconsidere. Haverá tempo suficiente para discernir as convicções mais profundas do coração. Deixe o vento soprá-las embora. Elas são palavras ao vento.  
Então o salmista pergunta Por quê? Está é uma pergunta legítima. Ele pode não ter feito a pergunta com precisão teológica ou linguística, mas se ele prova a tempo que ele não queria dizer que Deus não o tinha esquecido, nós iremos deixar estas palavras serem palavras ao vento.  

2. Ele afirma o soberano amor de Deus.  
Segundo, em meio ao desânimo ele afirma o soberano amor de Deus por ele. Verso 8: “Contudo o SENHOR mandará a sua misericórdia de dia, e de noite a sua canção estará comigo, uma oração ao Deus da minha vida.” Nos versos 5 e 11, ele chama Deus de “minha salvação e meu Deus.” E ainda que embora ele diga que parece que Deus se esqueceu dele, ele nunca para de acreditar na absoluta soberania de Deus sobre todas as suas adversidades. Então no final do verso 7, ele fala, “todas as tuas ondas e as tuas vagas têm passado sobre mim.” Tuas vagas e tuas ondas tem passado sobre mim.  
Em outras palavras, todos as circunstancias dele de conflitos, perturbações, opressões e desânimo são as ondas de Deus. Ele nunca perde essa compreensão sobre as grandes verdades sobre Deus. Elas são o lastro em seu pequeno barco da fé. Elas protegem ele de naufragar no tumulto das suas emoções. Quantos de vocês tem aprendido isso mais profundamente do que eu por causa das ondas que tem quebrado sobre suas vidas. Vocês têm aprendido profundamente que não traz alívio dizer que Deus controla o vento e as ondas. 
Então o salmista afirma o soberano amor de Deus por ele em meio a, e através de, todos os problemas.
   
3. Ele canta!  
Terceiro, ele canta ao Senhor de noite, suplicando pela sua vida. Verso 8: “Contudo o SENHOR mandará a sua misericórdia de dia, e de noite a sua canção estará comigo, uma oração ao Deus da minha vida." Esta não é uma canção de esperança cheia de júbilo. Ele não sente uma esperança cheia de júbilo. Ele está buscando uma esperança cheia de júbilo. Esta é uma oração em forma de cântico e um cântico suplicante –uma canção "ao Deus da minha vida." Isto é, uma canção suplicando pela vida dele. 

Mas não é fantástico que ele esteja cantando sua oração? Meu palpite é que é de onde o Salmo 42 veio. Este mesmo salmo deve ter sido esta oração-canção noturna. Não são muitos de nós os que podem compor canções quando estamos desencorajados e chorando dia e noite.

4. Ele prega para sua própria alma.  
Quarto, o salmista prega para sua própria alma. Verso 5: " Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei pela salvação da sua face. " Oh, como isto é crucial na luta da fé. Nós devemos aprender a pregar a verdade para nós mesmos. Veja Lloyd-Jones falar deste verso: 
Você já notou que a maior parte da sua infelicidade na vida é devida ao fato de que você está ouvindo a si mesmo em vez de falar para si mesmo? Considere estes pensamentos que lhe vêm no momento em que você se levanta pela manhã. Você não os originou mas eles estão falando com você, eles trazem de volta os problemas de ontem, etc. Alguém está falando. Quem está falando com você? Seu eu está falando com você. E o tratamento deste homem [em Salmo 42] foi este: em vez de permitir seu eu de falar com ele, ele começa a falar para si mesmo. " Por que estás abatida, ó minha alma? " ele pergunta. Sua alma estava deprimindo ele, esmagando ele. Então ele se levanta e diz,: "Eu, escute por um momento, eu vou falar pra você." (Spiritual Depression, 20-21)  
Deste lado da cruz, nós conhecemos o maior firmamento da nossa esperança: Jesus Cristo crucificado pelos nossos pecados e triunfante sobre a morte. Então a principal coisa que devemos aprender é pregar o evangelho para nós mesmos: 
Escute, eu: Se Deus é por você, quem pode ser contra você? Ele que não poupou a seu próprio Filho mas por você O entregou, como não te dará também com Ele graciosamente todas as coisas? Quem poderá trazer qualquer acusação contra você como escolhido de Deus? É Deus quem justifica. Quem condenará? Cristo Jesus é quem morreu - mais do que isso, quem ressuscitou –quem está à destra de Deus, e quem de fato está intercedendo por você. Quem te separará do amor de Cristo? (Romanos 8:31-35 parafraseado)  
Aprenda a pregar o evangelho a você mesmo. Se este salmista tivesse vivido depois de Cristo, é isto o que ele teria feito.  

5. Ele relembra experiências passadas.  
Quinto, o salmista relembra. Ele chama experiências passadas à mente. Ele relembra experiências de adoração com a congregação no passado. Verso 4: " Quando me lembro disto, dentro de mim derramo a minha alma; pois eu havia ido com a multidão. Fui com eles à casa de Deus, com voz de alegria e louvor, com a multidão que festejava. " 
Oh, o quanto poderia ser dito aqui sobre a importância da adoração com a congregação nas nossas vidas. Não considere estes momentos de união de qualquer forma. O que nós fazemos aqui é uma transação real com o Deus vivo. A intenção de Deus para estes encontros com Ele na adoração congregacional é preservar sua fé agora e de uma forma que você se lembre deles depois. Se a adoração congregacional não fosse uma obra sobrenatural de Deus, seria puro sentimentalismo o salmista lembrar suas experiências. Ele não está envolvendo nostalgia. Ele está confirmando sua fé no meio da perturbação e do desânimo lembrando-se o quanto real era Deus na adoração congregacional. 
Oh, como deveríamos ser mais sérios sobre adoração congregacional. Peça ao Senhor para te mostrar o que está em jogo aqui. 

6. Ele tem sede de Deus.  
Finalmente, o salmista tem sede de Deus como uma corça brama pelas correntes de águas. Versos 1-2: " Assim como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus! A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face de Deus? " O que torna isto tão lindo, tão crucial para nós, é que a coisa principal que o deixa sedento não é o alívio de suas circunstâncias ameaçadoras. Ele não está sedento principalmente por escapar de seus inimigos ou pela destruição deles. 
Não é errado querer alívio e orar por isso. Às vezes é correto orar pela derrota dos inimigos. Porém mais importante do que qualquer um destes motivos é Deus por Si próprio. Quando pensamos e sentimos com Deus nos Salmos, este é o resultado principal: Nós começamos a amar a Deus, e nós queremos ver Deus e estar com Deus e nos satisfazer na admiração e na exultação em Deus. 
Esta é a minha esperança final e oração por estas semanas que estamos passando juntos nos Salmos. Que Deus seja revelado, e nós queiramos conhecê-lO como Ele é em Si mesmo e comungarmos com Ele.  
Vendo a face de Deus no evangelho de Cristo  
Uma provável tradução para o final do versículo 2 é: " quando entrarei e me apresentarei ante a face de Deus. " A resposta final para esta questão foi dada em João 14:9 e 2 Corinthians 4:4. Jesus disse, " quem me vê a mim, vê o Pai " (João 14:9). E Paulo disse que quando somos convertidos a Cristo nós vemos " a luz do Evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus. " (2 Corinthians 4:4). 
Quando vemos a face de Cristo, vemos a face de Deus. E nós vemos a glória da Sua face quando escutamos a história do evangelho de Sua morte e ressurreição. Isto é a " luz do Evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus. " 
Que Deus aumente sua fome e sua sede para ver a face de Deus. E que Ele conceda seu desejo através do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus. 


Por favor inclua o seguinte dito em qualquer cópia distribuída: Por John Piper. © Desiring God. Site em inglês: desiringGod.org | Português: satisfacaoemDeus.org |

A Bíblia e eu

Léia Silva
No mês de abril, completo 26 anos nos caminhos do Senhor, desde os 12 de idade.
Se fizesse um balanço o resultado seria insatisfatório se comparado aos últimos anos. 
Estava olhando as bíblias que adquiri durante esses anos e resultam em quatorze. Mas a primeira faltava, estava numa gaveta no meu quarto.
Me lembro que a maioria dos cristãos daquela época tinham bíblias bem pequenas.
Esta minha bíblia tem poucas marcações, porque aprendi que não podíamos marcar a bíblia. Lembro que desde aquele tempo, eu já gostava de anotar as pregações.
Algo lindo aconteceu nesse "reencontro".
Antes, lá no início dessa caminhada e desfrutando desse tesouro, meu olhar para a palavra de Deus, era realmente diferente de hoje. Ainda bem, não é?
Mas voltando a 28 anos atrás, meu desejo era guardar a palavra "no meu coração para não pecar contra Deus" (Sl 119.11).
A imaturidade cristã me permitia vê-la como um "livro de receitas da celestialidade".
Aquela fase de paixão pela leitura, ainda que imaturamente, foi se esfriando.
Eu a tinha como uma leitura que apenas afagasse o meu eu. Somente as palavras de conforto me interessavam. Será que você se identifica com esta minha fase?
Chegou o tempo então, de um verdadeiro e pessoal encontro com Deus e também com sua palavra. Ah, nunca me desviei dos caminhos do Senhor. As coisas de menino (1 Co 13.11) começaram a ficar pra trás.
Hoje a leio e examino buscando conhecimento e principalmente confronto. Consigo enxergar nela meu estado: de PECADORA.
"Há dois dominantes na bíblia: um é a narrativa da sedução do homem pelo pecado; outro é a salvação do homem por Cristo."(S.Barton Babbage)
Sem viver e conhecer a bíblia, tudo é uma religiosidade vazia.
É a única leitura que faço na companhia do escritor.
Não que eu tenha alcançado a perfeição (Ef 3.13), mas ele tem penetrado ao ponto de dividir alma e espírito, discernir pensamentos e intenções do meu coração (Hb 4.12).
Qual a sua relação com a Bíblia?


Abaixo o depoimento da Karina Barber do ig @cafezinhodatarde.


Olá amadas, eu me chamo Karina Barber, um prazer conhecer vocês. Por muito tempo, desde a minha conversão aos 12 anos, eu tive uma relação com a minha Bíblia de obrigação e religiosidade. A minha motivação vinha da religiosidade de "ter" que ler a bíblia, ao invés de meditar nela.
Quando a Minha fé se tornou adolescente, Deus iluminou em meu coração e tem me ensinado o real significado do meditar dia e noite em sua Palavra. A sua palavra tem se tornado viva em minha vida e, através dela, tenho conhecido o caráter de Deus, pelo seu Rio de águas vivas: Sua Presença na sua Palavra.
Eu utilizo o método de ilustração Bíblica para, intencionalmente, passar tempo com Deus, através do meditar. Deus tem usado imagens e cores para gravas sua Palavra em meu coração e sua aplicação Pessoal para minha vida. Eu fui transformada diariamente, os frutos do Espíritos vão brotando e tornando-se visíveis, assim também como as ervas daninhas do pecado, para serem arrancadas pela raiz.
Encorajo você a também elaborar um plano de ação e fazer do seu tempo com o Senhor (Nosso Site tem opções de Planos), o seu melhor tempo do dia. A presença Dele traz paz, acalma, restaura e revigora. São águas vivas que nunca faltam. Elas transformaram meu deserto em campos de colheita e, pode fazer o mesmo com você! Com carinho,
Karina Barber

"E será que toda a criatura vivente que passar por onde quer que entrarem estes rios viverá; e haverá muitíssimo peixe, porque lá chegarão estas águas, e serão saudáveis, e viverá tudo por onde quer que entrar este rio." Ezequiel 47:9









Memorize isto




A palavra do Senhor é um tesouro,todas nós sabemos disso.
A cada dia examinando com cuidado tenho descobertos conselhos, direcionamentos, consolos, confrontos dentro da Bíblia.

Vamos memorizar este tesouro?

Memorize isto:

Filho,ouça bem as minhas palavras; dê ouvidos à minha voz. Mantenha esta mensagem à vista todo o tempo. Memorize, decore. Guarde na mente e no coração. Quem encontra essas palavras vive de verdade; eles são saudáveis de corpo e alma.

Vigie sempre os teus pensamentos
deles depende a tua vida!
Não se distraia com conversas maldosas;
evite a falsidade, mentiras e fofocas.
mantenha os olhos fixos à frente;
não se distraia com coisas fúteis.
Olhe sempre por onde anda,
e que o chão onde pisar seja bem firme.
Não olhe nem para a direita nem para a esquerda;
e fique bem longe da maldade.
Pv 4.20-27 A Mensagem


Que tipo de mulher você é?


Que tipo de Mulher você é?
Mulher egocêntrica, 'outrocêntrica' ou cristocêntrica? - Ajuste o seu Foco!

"Tudo foi criado por meio dEle e para Ele." 
Colossenses 1:16,17

"Uma mulher cristocêntrica faz sua vida girar em torno de Cristo. 
Ela olha para além dos seus desejos, das coisas, pessoas e circunstâncias. 
Ela olha para Cristo, que é o seu alvo" (Fl 3:14)

Quando a motivação da mulher não é Cristo sua vida segue vazia porque nem nós mesmas e nem outras pessoas são capazes de dar plenitude de significado e alegria à nossa vida. Além disso, as pessoas, mais cedo ou mais tarde, irão nos decepcionar. O fato é que nos decepcionamos até conosco mesmas. 

Uma mulher cristocêntrica é aquela que faz tudo em sua vida girar em torno de Cristo: suas motivações, seus alvos, seu foco. Essa mulher é mais feliz e satisfeita que qualquer outra porque alicerça sua vida sobre algo perfeito, eterno e imutável - Cristo. Ela não teme o que acontece à sua volta, porque confia em um plano soberano e não em pessoas pecadoras ou em circunstâncias passageiras. Ela caminha a passos firmes, porque seu alvo é certo e não determinado por eventos aleatórios. Ela não se desespera e nem se decepciona, pois vive para Cristo que é perfeito. 

Colocar Cristo no centro, como alvo motivador de tudo o que fazemos nos dá a certeza de que nada que fazemos é em vão. Mesmo quando a vida parecer sem sentido aos olhos humanos teremos motivo pra viver - Cristo. Mesmo quando um marido insensível e pecador trouxer à tona uma vontade e um motivo pra não se submeter, nos submeteremos como ao próprio Cristo. Mesmo quando o trabalho doméstico parecer sem valor e pouco reconhecido por aqueles a quem eu sirvo, servimos por causa do nome de Cristo. 

Aproveite este momento para ajustar o foco de sua vida: 

O FOCO da nossa VIDA dever ser CRISTO 
"Porquanto para mim, o viver é Cristo..." Filipenses 1:21 

O FOCO da nossa SUBMISSÃO deve ser CRISTO 
"As mulheres sejam submissas como ao Senhor..." Efésios 5:22 

O FOCO do nosso TRABALHO DOMÉSTICO deve ser CRISTO 
"...para que a palavra de Deus não seja difamada." Tito 2:5 

O FOCO de nossas ações deve ser CRISTO 
"Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo coração, como para o SENHOR e não para HOMENS." Colossenses 3:23 

POR QUÊ? 
"Tudo foi criado por meio dEle e para Ele. Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste" Colossenses 1:16,17 

Uma mulher cristocêntrica faz sua vida girar em torno de Cristo. Ela olha para além dos seus desejos, das coisas, pessoas e circunstâncias. Ela olha para Cristo, que é o seu alvo (Fl 3:14) 

Fonte:http://www.mulheresemapuros.com.br

Dias nublados


Dias nublados



Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.
Efésios 6:13

O dia amanhece nublado.
O sol forte de ontem cede espaço para as nuvens escuras e logo aquela chuva, que perdura por dias.
Os dias chuvosos parece nos desacelerar automaticamente, as horas parece passar mais lentamente.
É momento de colocar as coisas em ordem dentro dos armários e gavetas, doar roupas que não servem mais, lavar que as que serão usadas na estação que chega.

A bíblia diz que há tempo para todas as coias (Ec 3), então certamente os dias nublados chegarão, e poderão durar dias.
O que fazer enquanto eles não passam?
Nestes dias é hora de uma pausa, reavaliar, reorganizar.
Espiritualmente falando, dias nublados são dias de extrema angústia, É hora de reconhecer sua dependência em Deus, porque junto com os dias nublados vem o desânimo.

Em dias chuvosos nossa roupas precisam mudar, se adaptar. Paulo nos aconselha a vestir a armadura de Deus para que possamos resistir os dias maus.
Os dias maus atravessamo na certeza que o choro, o desespero, o medo passarão. Não serão pra sempre.
Eles são necessários em sua vida cristã, são essenciais para o nosso crescimento, para o aperfeiçoamento do nosso caráter.
Resista.
Não desista.
Vista sua armadura, o sol voltará a brilhar.


Todos os dias um devocional na página do face: Mulheres de alma curada

Lidando com a culpa





A culpa é algo que nos persegue diariamente. Seja por conta de situações do passado ou atuais, por um erro cometido na adolescência ou já depois de casada, pelo fato de estar trabalhando fora e não poder estar com os filhos, por não poder dar aos seus filhos a atenção que gostaria, por não poder trabalhar atualmente no ministério de sua igreja ou por ter pecado contra seu marido. Talvez ele ainda nem era seu marido na época, mas você calou esse pecado por anos e até hoje você vem definhando internamente por guardar isso. Talvez você tenha medo de dizer quem um dia você foi, mesmo que não reflita quem hoje você é. Tantas podem ser as culpas que uma mulher pode carregar e ter medo de dizer: “Eu fiz isso… me perdoe”
Pode ser que você se culpe por ter um dia dado um tapa em seu filho, um tapa com raiva. Naquele dia você viu no olhar de seu pequeno terror, medo, desespero… tudo que um dia você sentiu na sua infância refletido no olhar de seu filho (a), ou você gritou que se arrependia de ter se tornado mãe e ele ouviu.
Esse texto é para você minha querida, que por algum motivo se sente culpada e já não sabe mais como se livrar dessa culpa que te trás apenas pensamentos de medo, pensamentos de inadequação. Não sei qual é a culpa que teu coração carrega, mas eu sei que independente do erro a luta é a mesma.
Muitas vezes caímos no erro por conta de decisões que tomamos sem levar em consideração o que Deus gostaria e pensa sobre o assunto. Não perguntamos a Ele, não gastamos tempo em oração. Outras situações, simplesmente nos envolvemos e não conseguimos sair. Quando percebemos, estamos em meio a uma “teia” que não conseguimos de maneira nenhuma nos desvencilhar e nos sentimos culpadas. A boa notícia nisso tudo é: Deus conhece o ser humano e sabe que somos suscetíveis a falhas e erros. Ele colocou exemplos (vários) em sua Palavra que nos fazem perceber que homens e mulheres de Deus podem acabar errando mas, ao se arrependerem verdadeiramente terem o relacionamento com Ele restaurado. Um exemplo famoso é de Davi, um homem segundo o coração de Deus. Davi deveria estar guerreando, mas decidiu não ir para a guerra e na ociosidade pecou ao adulterar com a mulher de Urias. Mas mesmo assim, Deus se refere a ele como um homem segundo o Seu coração.
Aceite
Talvez em seu coração você diga: “Oh! Mas você não sabe o que eu fiz”, “Não tenho como ser uma mulher segundo o coração de Deus, o que fiz é imperdoável”.
Bom, realmente não sei qual foi a situação que você passou, mas Deus sabe, e em sua Palavra diz que se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar e nos purificar de TODA injustiça ( I João 1:9).
Injustiça significa pecado, tudo aquilo que vai contra a a Justiça de Deus, e confessar é ver o pecado pelo o que ele realmente é, arrepender-se e concordar. A verdade é que se trata de ter fé no perdão de Deus, acreditar e aceitar o que Ele disse em Sua Palavra. Somos perdoadas porque Cristo pagou com sua morte os nossos pecados e mesmo que não nos sintamos perdoadas, se confessamos, precisamos saber que somos perdoadas!
Minha querida, se você pediu perdão você está perdoada por Deus. Carregue isso em seu coração e diga em voz alta se for preciso: EU SOU PERDOADA! Ele a limpou e purificou de todo o pecado.
Abandone
Em Provérbios 28:13 nos fala que precisamos confessar e abandonar nossos pecados para que assim alcancemos a misericórdia. Seja seu pecado “escandaloso” ou interno (por exemplo ira pecaminosa) ele precisa ser abandonado, despojado. Esse é o verdadeiro arrependimento! Posso garantir, não é fácil mas também não é impossível. Trata-se de tratar o pecado como o pecado que ele é e treinar o seu espírito a ser sensível ao Espírito Santo que nos convence de todo pecado.
Acerte
Outro ponto importante: peça a Deus que Ele a ajude e conduza a pedir perdão para a pessoa contra qual você pecou, seja ao filho, à irmã da igreja… ou ao marido. Sua culpa não irá desfazer-se enquanto não acertar a situação para com a pessoa contra qual você pecou. (Tiago 5:16). Dependendo da situação, pode ser difícil e não poderá ser feito num momento qualquer. Precisará ser regado de oração, jejum e por vezes até mesmo a presença de um terceiro (seu pastor) nesse momento. Mas não ignore que esse momento precisará acontecer.
O perdão de Deus não nos exime das consequências… oh quão fácil seria não é mesmo? Quando peço perdão à Ele, sou colocada novamente no lugar certo, no prumo correto da minha relação com Ele, mas, isso não significa que tudo ficará “apagado” e não precisa ser resolvido nas relações humanas.
Lembre-se que Deus não está atrás de pessoas perfeitas, Ele está atrás de pessoas sensíveis e era isso que fazia de Davi um homem segundo o coração de Deus. Numa geração de pessoas que não admitem sua sensibilidade, seja diferente. Permita-se mostrar sua humanidade e sua imperfeição ao pedir perdão.
Peça perdão e largue a culpa, Deus não é o acusador. Ele lhe dará a graça necessária para pedir perdão a quem deve ser pedido. Creia, pela fé, em Seu perdão restaurador e levante-se!
Você não está sozinha e tem mais mulheres nessa mesma luta que você!
Um abraço,
Caroline Leme
Fonte: www.satisfeitanagraca.com.br
Tecnologia do Blogger.

Rádios que ouço

Rádio Palavra de Vida - Rádio Evangélica que toca em seu coração WEB RÁDIO RGA

Participo