Quando os mais próximos se afastam

Texto referencial: Jó 19.13-27


Se já não fosse ruim o bastante o fato de Jó ter perdido o que possuía, ele também precisou enfrentar a rejeição de todos aqueles que a quem estimava. Esta passagem é a lista de chamada de Jó de todas as  pessoas que se afastaram física e emocionalmente dele, como se suas calamidades fossem contagiosas. Ele não conseguiu receber uma resposta simpática sequer de um único parente, vizinho ou servo.

Até os membros sobreviventes de sua família o desprezaram: "Minha mulher acha repugnante o meu hálito" lamenta Jó. "Meus próprios irmãos têm nojo de mim" (19.17).  Ele ficou completamente sozinho em sua agonia.
Um dos benefícios de um bom casamento é a solidariedade  de duas pessoas contra o mundo. Há consolo em ser conhecido por completo e aceito sem reservas. Mas a esposa de Jó se afastou.

Surpreendentemente, a resposta de Jó a toda essa rejeição foi permanecer fiel a Deus. "Eu sei que meu Redentor vive",  diz ele (19.25). 
No final dessa passagem, Jó se concentra em ver Deus. Ele começa se sentindo abandonado, mas passa a falar sobre a fidelidade divina.

Como é difícil quando, no meio de circunstâncias dolorosas, aqueles que são mais chegados deixam de oferecer força e uma visão animadora. Mas, quando ninguém com parece ouvir ou se importar  com nossos apelos, ainda podemos dizer a Deus: "Eu o verei com os meus próprios olhos; eu mesmo, e não outro! Como anseia no meu peito o coração" (19.27).

Fonte: Bíblia de Estudo Desafios de todo homem

Tecnologia do Blogger.

Rádios que ouço

Rádio Palavra de Vida - Rádio Evangélica que toca em seu coração WEB RÁDIO RGA

Participo