Vamos tirar uma selfie da alma?


Vamos tirar uma selfie diferente hoje…

Selfie é uma palavra em inglês, que significa autorretrato, que é uma foto tirada e postada na internet. Aquela maneira de esticar o braço e bater sua própria foto, postar em sua rede social, todo essa ação chama-se Selfie.
Quando tiro um retrato meu, antes sempre me ajeito, arrumo cabelo, passo um batom, olho no espelho, tiro o óculos porque acho feio foto de óculos de grau, faço caras e bocas e vamos lá para mais um selfie. Se não saiu legal, faço outro, e outro e outro até sair uma boa. Feito isto, “loading”…!!

Será que na vida particular você já fez um “selfie” de seu interior, da sua alma?

Como assim? Você pode estar perguntando. Tirar foto por dentro de mim? Não, quando falo de interior quero dizer, aquilo que revela quem é por trás desse rosto maquiado, desse sorriso forçado para foto, do foco que a lente permite buscar em você…
Quem sou eu quando as luzes se apaga, não há mais flashes, filtros, sorrisos, caras e bocas, e poses. Já percebeu que a vida nas redes sociais é sempre mais bonita, alegre, colorida e mais doce?

E quando sei quem sou, será que posso compartilhar com alguém a minha “selfie”?

Sem filtros, sem photoshop, sem edições, será que posso compartilhar quem verdadeiramente sou nas redes sociais, será que ganharei “likes” por ser quem sou?
Quando fala-se de autoavaliação, autoexame, autoconhecimento, e descobrir quem sou de verdade, isso começa a complicar, pois, às vezes não sei realmente quem sou, tenho usado “filtros” para esconder algumas coisas que não gosto em mim e muito menos quero compartilhar com alguém. Outra porque tenho medo de descobrir quem eu sou de verdade, bater de frente com as pessoas, e assim prefiro mascarar esses defeitos e viver como se tudo fosse belo.
Na Palavra, temos o exemplo do Salmista que vivia fazendo autoexame, procurando conhecer suas mazelas, e permitir que o próprio Senhor também conhecesse, pois, Dele não conseguimos esconder nada.
“Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos, vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno” (Salmos 139.23,24).
O Salmo 139 é uma meditação sobre a onisciência de Deus. Deus vê e sabe perfeitamente todas as coisas. O salmista apresenta esse perfeito conhecimento afirmando que Deus conhece:
  • Todas as nossas ações (“Sabes quando me assento e quando me levanto” v. 2a);
  • Todos os nossos pensamentos (“de longe penetras os meus pensamentos” v. 2b);
  • Todas as nossas palavras (“Ainda apalavra me não chegou à língua, e tu, Senhor, já a conhece toda” v. 4).
Somente assim, se autoavaliando e permitindo que o Senhor conhecesse seu coração e todas as impurezas (e pecados que ali havia) ele entendeu que o pecado tinha enganado-o por muito tempo e, mascarando o seu interior, levando-o a assumir formas “santificadas” de forma equivocada.
Jonathan Edwards disse: “Desde que somos tendentes ao pecado, e o nosso coração está cheio deles, devemos tomar um cuidado especial para evitar aqueles que são insolentes, involuntários e cometidos na ignorância.”
É isso que acontece, alimentamos muitas vezes pecados involuntariamente, com isso, não conseguimos enxergá-los dentro de nós, acabamos acostumados com eles e nos tornamos ignorantes.
Se você deseja saber se está alimentando o pecado em sua vida involuntariamente, deve examinar a si mesmo. Compare a sua vida com a lei de Deus, e veja se você se conforma com o padrão divino. Este é o caminho primário que devemos tomar para descobrir nosso próprio caráter. Esta é uma diferença importante entre o ser humano e os animais irracionais: o homem é capaz de fazer a autoreflexão, capaz de contemplar seus próprios atos e avaliar a natureza e a qualidade deles.
Sem dúvida nenhuma, isso foi parte do motivo pelo qual Deus nos deu o seu poder – a fim de que pudéssemos conhecer e avaliar nossos próprios caminhos. Devemos nos examinar até descobrirmos se concordamos ou não com os princípios da Bíblia. Isso requer a máxima atenção, a fim de não omitir os nossos próprios erros, ou de não permitir que nenhum caminho mau se esconda de maneira dissimulada.
Faça hoje, faça sempre o “selfie do seu interior” . Veja aquilo que está embaçado, escuro, manchado, bagunçado, feio, fora do lugar e não use “filtros” não, exponha eles e busque mudar. Entenda que na vida o bom é melhorar, e não esconder como um programa de photoshop esconde uma espinha. Na foto ela não aparece, mas sabemos que ela está em nosso rosto.
Stephanie Zanandrais

Tecnologia do Blogger.

Rádios que ouço

Rádio Palavra de Vida - Rádio Evangélica que toca em seu coração WEB RÁDIO RGA

Participo