Lidando com a culpa





A culpa é algo que nos persegue diariamente. Seja por conta de situações do passado ou atuais, por um erro cometido na adolescência ou já depois de casada, pelo fato de estar trabalhando fora e não poder estar com os filhos, por não poder dar aos seus filhos a atenção que gostaria, por não poder trabalhar atualmente no ministério de sua igreja ou por ter pecado contra seu marido. Talvez ele ainda nem era seu marido na época, mas você calou esse pecado por anos e até hoje você vem definhando internamente por guardar isso. Talvez você tenha medo de dizer quem um dia você foi, mesmo que não reflita quem hoje você é. Tantas podem ser as culpas que uma mulher pode carregar e ter medo de dizer: “Eu fiz isso… me perdoe”
Pode ser que você se culpe por ter um dia dado um tapa em seu filho, um tapa com raiva. Naquele dia você viu no olhar de seu pequeno terror, medo, desespero… tudo que um dia você sentiu na sua infância refletido no olhar de seu filho (a), ou você gritou que se arrependia de ter se tornado mãe e ele ouviu.
Esse texto é para você minha querida, que por algum motivo se sente culpada e já não sabe mais como se livrar dessa culpa que te trás apenas pensamentos de medo, pensamentos de inadequação. Não sei qual é a culpa que teu coração carrega, mas eu sei que independente do erro a luta é a mesma.
Muitas vezes caímos no erro por conta de decisões que tomamos sem levar em consideração o que Deus gostaria e pensa sobre o assunto. Não perguntamos a Ele, não gastamos tempo em oração. Outras situações, simplesmente nos envolvemos e não conseguimos sair. Quando percebemos, estamos em meio a uma “teia” que não conseguimos de maneira nenhuma nos desvencilhar e nos sentimos culpadas. A boa notícia nisso tudo é: Deus conhece o ser humano e sabe que somos suscetíveis a falhas e erros. Ele colocou exemplos (vários) em sua Palavra que nos fazem perceber que homens e mulheres de Deus podem acabar errando mas, ao se arrependerem verdadeiramente terem o relacionamento com Ele restaurado. Um exemplo famoso é de Davi, um homem segundo o coração de Deus. Davi deveria estar guerreando, mas decidiu não ir para a guerra e na ociosidade pecou ao adulterar com a mulher de Urias. Mas mesmo assim, Deus se refere a ele como um homem segundo o Seu coração.
Aceite
Talvez em seu coração você diga: “Oh! Mas você não sabe o que eu fiz”, “Não tenho como ser uma mulher segundo o coração de Deus, o que fiz é imperdoável”.
Bom, realmente não sei qual foi a situação que você passou, mas Deus sabe, e em sua Palavra diz que se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar e nos purificar de TODA injustiça ( I João 1:9).
Injustiça significa pecado, tudo aquilo que vai contra a a Justiça de Deus, e confessar é ver o pecado pelo o que ele realmente é, arrepender-se e concordar. A verdade é que se trata de ter fé no perdão de Deus, acreditar e aceitar o que Ele disse em Sua Palavra. Somos perdoadas porque Cristo pagou com sua morte os nossos pecados e mesmo que não nos sintamos perdoadas, se confessamos, precisamos saber que somos perdoadas!
Minha querida, se você pediu perdão você está perdoada por Deus. Carregue isso em seu coração e diga em voz alta se for preciso: EU SOU PERDOADA! Ele a limpou e purificou de todo o pecado.
Abandone
Em Provérbios 28:13 nos fala que precisamos confessar e abandonar nossos pecados para que assim alcancemos a misericórdia. Seja seu pecado “escandaloso” ou interno (por exemplo ira pecaminosa) ele precisa ser abandonado, despojado. Esse é o verdadeiro arrependimento! Posso garantir, não é fácil mas também não é impossível. Trata-se de tratar o pecado como o pecado que ele é e treinar o seu espírito a ser sensível ao Espírito Santo que nos convence de todo pecado.
Acerte
Outro ponto importante: peça a Deus que Ele a ajude e conduza a pedir perdão para a pessoa contra qual você pecou, seja ao filho, à irmã da igreja… ou ao marido. Sua culpa não irá desfazer-se enquanto não acertar a situação para com a pessoa contra qual você pecou. (Tiago 5:16). Dependendo da situação, pode ser difícil e não poderá ser feito num momento qualquer. Precisará ser regado de oração, jejum e por vezes até mesmo a presença de um terceiro (seu pastor) nesse momento. Mas não ignore que esse momento precisará acontecer.
O perdão de Deus não nos exime das consequências… oh quão fácil seria não é mesmo? Quando peço perdão à Ele, sou colocada novamente no lugar certo, no prumo correto da minha relação com Ele, mas, isso não significa que tudo ficará “apagado” e não precisa ser resolvido nas relações humanas.
Lembre-se que Deus não está atrás de pessoas perfeitas, Ele está atrás de pessoas sensíveis e era isso que fazia de Davi um homem segundo o coração de Deus. Numa geração de pessoas que não admitem sua sensibilidade, seja diferente. Permita-se mostrar sua humanidade e sua imperfeição ao pedir perdão.
Peça perdão e largue a culpa, Deus não é o acusador. Ele lhe dará a graça necessária para pedir perdão a quem deve ser pedido. Creia, pela fé, em Seu perdão restaurador e levante-se!
Você não está sozinha e tem mais mulheres nessa mesma luta que você!
Um abraço,
Caroline Leme
Fonte: www.satisfeitanagraca.com.br

Tecnologia do Blogger.

Rádios que ouço

Rádio Palavra de Vida - Rádio Evangélica que toca em seu coração WEB RÁDIO RGA

Participo