A virtude da temperança


Vivemos em uma sociedade moderna e autocentrada que encoraja as pessoas a serem felizes a qualquer custo. Estamos alimentados com a ideia de que as pessoas são fortes e estão no controle porque fazem o que querem, dizem o que querem e vivem do jeito que querem.
Assumir que alguém é forte porque faz o que quiser ou o que quer que tenha vontade de fazer no momento é tolice. É preciso força para trazer sua carne sob sujeição ao seu espírito.
Quer estejamos acordando cedo para cavar a Palavra, controlando nosso apetite, porque é a coisa certa a fazer, ou quebrando um relacionamento que é prejudicial à nossa vida, vamos sentir a dor que vem com o refinamento.
emperança: autocontrole, autocontrole, moderação
Ao longo das escrituras, vemos a batalha do autocontrole descrita como uma guerra contínua entre o espírito e a carne. Aqui está uma das muitas escrituras que descreve essa guerra:
Porque a carne cobiça contra o Espírito eo Espírito contra a carne; e estes são contrários, um ao outro; assim, não podeis fazer o que desejais. - Gálatas 5:17
Paulo entra em grandes detalhes sobre o assunto em Romanos capítulo 7. Aqui está um trecho:
Pois não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse faço. - Romanos 7:19
A carne é que a voz na sua cabeça que lhe diz: “Se ele se sente bem fazê-lo.” Isso nos diz que precisamos de coisas quando não o fazemos, e se seguiu que ia dormir tarde demais, comer demais, e, eventualmente, chegar à pobreza. É aí que o coração quer nos levar.
Espírito é a voz que leva você na verdade. Quanto mais você anda com Deus, e quanto mais tempo você passa em Sua presença, mais você se torna consciente da vontade de Deus em sua vida.
Sua aliança está escrita em nossos corações e em nossas mentes, mas há uma batalha dentro de cada um de nós, pois Satanás quer nos afastar de nossa fé.
E como ele faz isso?
A maior parte do tempo é com argumentos que fazem muito sentido no momento, mas a longo prazo eles sempre levam à destruição.
Cobrimos isso um pouco esta semana, quando lemos o capítulo sobre as tentações de Cristo no deserto.
Outro exemplo é encontrado em Gênesis. Adão e Eva receberam um mandamento - apenas um. Eles podiam comer de todas as árvores do jardim, mas um era proibido para eles.
Satanás é astuto. Ele veio na forma de uma serpente para tentá-los a desobedecer a Deus.
Eva disse : “Deus disse: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais” (Gn 3: 3).
E a serpente disse à mulher: “Certamente não morrerás; porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes, vossos olhos se abrirão e sereis como deuses, conhecendo o bem e o mal”. 3: 4-5)
Parte disso parecia ser verdade - eles não morreram fisicamente naquele dia. Eles passaram a viver por muitos anos, mas a verdadeira verdade da questão é que eles experimentaram uma morte espiritual no momento em que escolheram desobedecer a Deus.
Deus não mente, mas as escrituras podem ser distorcidas e muitas vezes distorcidas para se adequarem à nossa agenda. Seja um argumento interno ou um de fora, o pecado nos atrairá de várias maneiras. Muitas vezes faz sentido na superfície, e é por isso que precisamos considerar cuidadosamente e em espírito de oração nossos passos para garantir que não estamos sendo enganados.
Nosso estudo esta semana, me encorajou a manter meus olhos focados naquele que conduz com segurança. Encorajou-me a manter minhas convicções e a resistir à tentação a todo custo.
Espero que tenham gostado desta semana tanto quanto eu. Volte aqui na segunda-feira para os recursos da próxima semana. E enquanto isso, tenha um ótimo final de semana!
Você é amado por um Deus Todo-Poderoso
Darlene Schacht 

Tecnologia do Blogger.

Rádios que ouço

Rádio Palavra de Vida - Rádio Evangélica que toca em seu coração WEB RÁDIO RGA

Participo